O Rei da Praia

Habilidades

Habilidades de gestão e planejamento são muito importantes neste ramo.

Quem não conhece um Rei da Praia? Aquele que atende todo mundo e sabe criar relacionamento e continuidade.

Sim, gerentes de barracas e vendedores ambulantes dependem de habilidades sociais e capacidades de gestão.

Só que desta vez você estará no lugar dele –  no jogo Rei da Praia, que faz parte do Desafio Universitário Empreendedor, você controla as atividades de vendas na praia em pleno verão e escolhe os itens a serem vendidos, o preço e o ponto de venda.

Conforme o jogo avança, você poderá fazer alguns investimentos para impulsionar as vendas – como comprar boas sandálias para o vendedor acelerar as atividades, por exemplo. Ou adquirir isopores maiores, para carregar mais itens de uma só vez. Você é quem escolhe.

E tem mais: você vai atuar em três praias. Moleza zero. O objetivo é atingir as metas de venda em cada uma das três praias e boa é estabelecer estratégias coerentes com os diferentes públicos que frequentam cada uma delas, entendeu?

Bem brasileiro

A temática do jogo é conhecida de todos nós: sol quente, praia cheia, agitação e sede. O interessante é perceber que vendedor ambulante de praia tem que ser bom em planejamento e gestão, itens fundamentais nessa atividade aparentemente simples. Só que não…

Habilidades

Habilidades

Anúncios

Como o layout da fábrica afeta a produtividade

Uma fábrica pode produzir muito ou pouco – depende de como o tempo de produção é aproveitado. É uma questão de lógica e organização.

Quanto menos tempo a fábrica fica parada para troca de ferramentas, limpeza, manutenção ou movimentação de materiais, maior será a produtividade.

Pense no exemplo extremo de uma corrida de Fórmula 1: na hora de parar para troca de pneus e abastecimento, quanto mais rápido e bem feito o serviço, melhor. A diferença entre vencer e perder pode estar nestes detalhes.

Tanto que nas fábricas existe uma técnica chamada “troca rápida de ferramentas”, que procura minimizar os tempos de parada de máquina nestes casos.

E onde normalmente acontece o maior desperdício de tempo nas fábricas? É no transporte interno de materiais e produtos. Cerca de 30% do tempo destinado à produção pode estar sendo jogado fora aí. Tem que diminuir esse tempo!

Por isso é preciso melhorar o layout de fábrica, ou seja, escolher o melhor lugar para colocar os postos de trabalho, as máquinas na produção e o espaço de circulação das pessoas e ferramentas.

Como obter um bom layout

layout_fabricaUma técnica simples e muito utilizada para o estudo de layout consiste no uso de uma placa de isopor sobre a qual são fixadas as máquinas, bancadas, estoque de materiais e de produtos e outros elementos envolvidos no processo de produção.

Em seguida, com alfinetes e linha colorida, marque os fluxos de materiais e peças entre as diversas máquinas. Onde houver maior concentração de linhas, devem ser avaliadas alterações para diminuir esses fluxos.

Isso pode ser feito comparando a metragem utilizada de linha entre duas opções. Não deixe de respeitar as distâncias mínimas exigidas entre as máquinas e os espaços destinados à movimentação e estocagem de materiais e produtos em processo e acabados.

Pensar nessa logística otimiza o uso do espaço da fábrica e pode melhorar a produtividade sem grandes investimentos.

Quer aprofundar sobre gestão de pequenas indústrias? Veja no site do Sebrae dois artigos interessantes neste sentido:

……………..

Quer jogar uma situação como essa, sendo você na gestão de uma fábrica? Conheça o Fabricubo.

Desafio 2014-20-08-Facebook-card 5

Era uma oficina muito engraçada, não tinha teto não tinha nada

Desafio 2014-12-08-card 4Era uma vez uma oficina, que começou há mais de dez anos, de forma simples, nos fundos de casa. Um negócio de família.

Só que o tempo passou e a oficina não tinha ainda uma estrutura boa para receber os clientes.

Era ainda meio torta: nos cantos tinha material sem uso empilhado. A parte administrativa uma bagunça e planejamento não tinha não.

Até que um dia o dono da oficina se inscreveu para participar de um programa do Sebrae, que atendia grupos de outros donos de oficinas com problemas parecidos. Foi o melhor que poderia ter feito: conseguiu identificar o potencial da empresa e trabalhou para minimizar os seus pontos fracos.

Como acabar com os pontos fracos?

Foi só seguir as melhores práticas de gestão para a qualidade em prestação de serviços automotivos. Ou seja – organizar o ambiente, estruturar a gestão de pessoas, sistematizar documentos, padronizar ferramentas, reorganizar o layout do ambiente e se preparar para melhor atender os clientes, com processos claros. Resolvendo isso, a empresa é outra.

A história aconteceu de verdade. E repare no comentário da esposa do dono da oficina, que também toma conta do negócio. Ela disse que houve uma mudança de percepção muito importante:

– Nossa mentalidade mudou com a capacitação. A atualização e o aprimoramento de práticas de gestão são fundamentais.

……………..

Quer jogar uma situação como essa, sendo você o dono de oficina? Conheça o Rebimboca.

Se quiser saber mais, leia Como montar uma oficina mecânica, do Sebrae.