Papo de Negócio

com Ian SBF do Porta dos Fundos
De 10 a 17 de abril.
Você está vendo o Encerramento, navegue nos outros com o menu abaixo:

Ian SBF é sócio-fundador, diretor e roteirista do Porta dos Fundos. Começou sua carreira fazendo curtas, entre eles “O Lobinho Nunca Mente”. Fundador do canal Anões em Chamas, também é diretor e roteirista do longa Entre Abelhas

  • Respostas do Ultimo Dia, Encerramento
  • MP3
Resumo do Ultimo Dia, Encerramento – 17.04.2015

No último dia do Papo de Negócio com Ian do Porta dos Fundos, ele está mais animado e responde ao dobro de perguntas. Vamos lá?

  1. Quais as características fundamentais para que um vídeo seja atrativo para o público?

    Ian assume que isso é uma incógnita, mas que com certeza passa pela qualidade do produto. Aconselha a sempre fazer o que você gosta e a fazer bem.

  2. A internet pode ser considerada uma vitrine para os profissionais alcançarem espaço nas emissoras de TV?

    Ian afirma que pensar assim é um erro. O publico de internet é diferente do público de televisão. Os internautas são pessoas cansadas da televisão e que procuram outros tipos de conteúdos e interação. No caso do Porta, a ida para a Fox aumentou sua audiência no Youtube, e está sendo bom para os dois canais. Mas nem todo caso de sucesso na internet pode ser replicado na televisão aberta.

  3. Além de possíveis parcerias com empresas, de que forma podemos monetizar os sites de vídeo?

    Ian diz que só o Youtube monetiza o portal. Cita como exemplo, a Vimeo que não monetiza. Aconselha os interessados a acessar as informações disponíveis no próprio Youtube e a ficarem atentos quanto às mudanças, freqüentes, nas regras e condições.

  4. Você demonstra que gosta muito do que faz. Que conselho daria a pessoas que não gostam do que fazem e que ficam presos, se martirizando por altos salários?

    Ian diz que se o salário é o suficiente para fazer de você uma pessoa feliz, fique no emprego. Se você está se martirizando, saia. Ele prioriza o prazer de fazer o que gosta.

  5. Como o Porta vê os humoristas de 15 minutos, aquelas pessoas que por algum motivo conseguiram destaque na internet?

    “Não vê”, afirma Ian. Cita o caso dos “memes”, que fizeram um “certo” sucesso até 2009, mas que hoje ninguém mais vê. E diz que a internet hoje é muito diferente do que era; as pessoas não têm mais paciência para conteúdos desse tipo, nem o mercado.

  6. Você cita, no vídeo de abertura, que você produz de forma barata. Você acha que é possível manter uma boa qualidade em serviço, sem investimentos?

    O Porta sempre fez muito com pouco. Principalmente no início, as produções eram muito baratas, mas cumpriam sua missão. Hoje eles fazem tudo com muito mais dinheiro, mas continuam gastando pouco. Ele afirma que isso é uma das vantagens da internet. O custo de produção pode ser muito baixo.

  7. Como faço para produzir um vídeo de destaque no mercado?

    Ian reafirma que não se pode antever o sucesso de um vídeo. Não se sabe por que um faz mais sucesso que outro. Brinca que se soubesse, faria muito mais dinheiro. E aconselha novamente que você se preocupe unicamente em fazer o que você gosta e produzir o que você gostaria de assistir. Porque, explica, existe muita gente que gosta das mesmas coisas que você e que vai seguir você. Portanto, faça bem feito.

  8. Qual sua expectativa em relação a seus investimentos e negócios daqui a dez anos?

    Enquanto empresa, Ian diz que eles não conseguem imaginar o que será do Porta nem em cinco, quanto mais em 10 anos. Mas que eles pretendem fazer cinema, TV e crescer na internet. “Tem muita coisa ainda a descobrir e a fazer na internet” antecipa Ian.

  9. Mesmo sabendo que sua empresa tem o apoio de anunciantes de grandes marcas, gostaria de saber se você já sentiu algum tipo de repulsa por parte de algumas empresas por conta de seu conteúdo de humor.

    Ian responde que várias marcas não têm o perfil do Porta. Mas que, de forma surpreendente, os bancos, por exemplo, são anunciantes freqüentes. O Porta também seleciona as marcas com quem quer trabalhar.

  10. Vocês já se depararam com um grande bloqueio criativo?

    Ian responde que individualmente isso pode acontecer, mas é mais difícil quando a equipe é grande, como é o caso no Porta onde há hoje sete roteiristas trabalhando semanalmente. Assume, contudo, que o Porta tem fases, melhores e piores. E que a equipe sempre se motiva a melhorar quando a fase não é boa. E que é isso que importa.

  11. O fato do Porta, hoje, ter uma concorrência em nível mundial, constitui uma ameaça?

    Ian não considera nada como uma ameaça. E diz que a ameaça somos nós. O importante é produzir coisas boas e de forma constante.

Ao final do Papo de Negócios com Ian do Porta dos Fundos, ele se despede, agradecendo a todos que mandaram perguntas, elogiou a iniciativa do SEBRAE, e diz que foi muito inspirador para ele, esperando que tenha sido interessante para os participantes.

Já começou a 1ª Edição de 2015 do Papo de Negócio que tem como tema: Produção de Vídeos para a Internet.

Para participar, acesse a plataforma do Desafio: http://www.desafio.sebrae.com.br e faça sua inscrição! Logo estará disponível o vídeo de abertura e vocês poderão começar a mandar as perguntas!

Elas serão respondidas de 13 a 17 de abril, por meio de vídeos diários feitos pelo Ian. Participe!!

Central de Relacionamento 0800 570 0800
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s